O quinto mês do calendário Cabalistico é AV ( Alef, Bet = 1+2=3), Av também significa pai, no hebraico. É o mês regido pela energia da constelação de Léo (Leão- Arie em hebraico)

O astro Rei governa e é a fonte do Grande Pai. Expressão Divina. Um período em que se oportuniza o encontro com o que há de mais Luz dentro de nós, a energia da criatividade e expressão. A semente da Luz precisa encontrar seu lugar para servir a D´us e não ser D´us. 

 E este é o defeito deste período, é quando desejamos ser Ele. 

Daí Leão traz seus já conhecidos defeitos de vaidade e orgulho, o desejo de ser o centro de tudo. 

Através das letras e códigos do mês podemos corrigir estas energias e criar consciência do que viemos fazer. 

 

Este é o mês para buscar maior centralização, um conhece-te a ti mesmo. Obter consciência de si. E busca da vontade verdadeira, do propósito. É quando todas as partes devem se reunir, buscando um centro estável. 

Jerusalém está ligado a todas as manifestações emocionais do mundo. Falamos em um mundo melhor, mas não podemos esquecer a dor, a violência, que vem da energia do DINIM. 

Não há revelação da Shechina, até o dia 9v ( 31 de julho).- Não temos o Templo- que é o canal para receber estas energias supremas. Para que a força possa funcionar como um circulo de energia viável aqui na terra, é necessário que passe por uma transformação, logo falamos que até parte do mês a força está em Katnut (baixa). Conhecido como Leo lunar, que é igual a escorpião. Enquanto um traz a energia de destruição através da água,o outro fogo (destruição). 

Mas a partir do dia 15 de Av, a energia muda completamente, depois de um período de escuridão temos um período de muita luz. 

O dia 15 de Av é igualado ao Yom Kippur. – Há uma grande revelação da energia. A lua depende do sol (zeir anpin), e assim sua energia chega a malchuth. Em Yom Kippur a energia de Malchut, da Lua se conecta diretamente com Bina, aquela que armazena, e sua potencia é igual a energia do sol. 

O que isto significa: Que no dia 15 – que é Lua cheia recebemos muita LUZ! É um dia de Luz de união, casamento, unidade! É quando corrigimos as energias em nossa volta – colamos os “caquinhos”. 

Neste dia  há uma união do heh inferior com o heh superior (Malchut-Bina) – transformação da Branca de Neve.(Zeir Anpin-Malchut sole  lua) se unem e criam uma força poderosa e proveitosa dentro do nosso cosmos. 

Este é um dia perfeito para começar novos negócios e projetos. É momento de encontrar uma nova direção. 

MEDITAÇÕES DE AV:

olhe da direita para a Esquerda!

Letras Teth e Caf

Tet é a nona letra do alfabeto. Geralmente associada à palavra tov ("bom"), identifica sempre algo impregnado pela energia da Shechiná, o que reforça o conceito de que, no mês de Av, a Shechiná pode estar oculta, mas não está ausente. 

 

Meditar na letra Tet reforça a nossa bondade e o reconhecimento da bondade de D-us em todas as coisas. Também auxilia na revelação de coisas perdidas, ocultas ou escondidas.

Caf é a décima-primeira letra do alfabeto e representa a palma da mão. É inicial de kisay ("trono") e, na verdade, é dito que "o trono do Eterno" tem a sua base formada por uma seqüência de letras Caf, daí a sua associação com a Lei do Retorno, pois tudo o que fazemos é projetado para a base do trono e enviado de volta. Não há injustiça no mundo; cada um colhe o que semeou, sempre.

Meditar na letra Caf faz surgir em nossa consciência o motivo pelo qual estamos passando por determinadas situações. Também esclarece o propósito de acontecimentos que se repetem ciclicamente em nossas vidas.

 

 

___________________________________________________________

 9 av: Tishá BeAv – Destruição do segundo Templo, 

- expulsão dos Judeus da Espanha, aflição da diáspora (Galut), a esperança pela redenção final.

- 9 de 586 (Nabucodonosor Destruiu o primeiro Templo construído pelo Rei Salomão.)

-9 Av de 70 – Romanos destruíram o Templo

-9 Av foi decretado que os Judeus não entrariam em Israel, depois do Êxodo do Egito

-Jerusalém foi arada, Beitar foi destruída.

-1º carga para Aushwitz (1º exterminio)

Para a Kabbalah os dias de nossa vida guardam a memória dos acontecimentos, bons ou ruins. Quando um dia é marcado por muitos acontecimentos ruins, diz-se que não temos a proteção da Shechinah, e por isto neste dia todos devemos fazer um jejum, conhecido como meio jejum (12 horas).

Por que jejuar?

De acordo com os cabalistas a destruição do Templo foi o resultado, um efeito, o que nos diz que o jejum não esta relacionado ao luto desta destruição.

Conforme declara o Talmud, o verdadeiro motivo da destruição e de todos estes acontecimentos ruins se deve ao ódio, ao incesto e a idolatria.

Estas três razões ainda pairam no ar, são energias negativas que neste dia (9 de av) surge de forma muito forte.

Logo jejuamos para purificar a negatividade que existe fora e dentro de nós, e que acaba sendo a causa de tantas outras destruições... ate mesmo do nosso templo interno. É uma forma de não nos alimentarmos da negatividade que foi revelada neste dia.

O jejum trabalha e purifica com o nosso fígado - reserva da raiva e do ódio humano. 

Além disto devemos usar as energias do signo de Leão para eliminar a negatividade, através do centramento, consciência de si, da busca da vontade verdadeira, do propósito, pois é neste período que devemos juntar as partes.

Como Jerusalém está ligado a todas as manifestações emocionais do mundo, e principalmente cósmico, freqüentemente falamos em um mundo melhor, mas não podemos esquecer a dor, a violência, que vem da energia do DINIM (julgamento do D'us) que ocorreu no dia 9 de Av.

Durante parte deste mês não há a revelação da Shechinah, a parte de D'us que absorve a energia e transforma, não temos o Templo, que é o canal para receber estas energias supremas, pois foi destruído.

Para que a força (a Luz) possa funcionar como um circulo de energia viável aqui na terra, é necessário que passe por uma transformação.

Isto é... a energia Divina está sempre no "ar"..mas neste período (de 17 de Tammuz ate 9 de Av), a energia é muito PURA!, muito forte, não há um transformador para utiliza-la melhor. Neste período não conseguimos receber a Luz de uma forma organizada e aceitável, logo a nossa consciência está em “baixa”, em Katnut. Não somos capazes de canalizar as energias.

Assim podemos entender que Leão é um signo de fogo, que pode construir, elevar ou destruir, Leão traz excitação e explosão.

Como podemos nos proteger das energias negativas do mês:

O jejum, a não reatividade através da meditação, a leitura no dia 9 de Av do Livro Eichá, Livro das Lamentações. 

_____________________________________________________________________________________

Durante o percurso da Lua em seu ciclo, no seu nono dia, estaremos em 9 de Av, um dia extremamente negativo dentro da espiritualidade. E

ste dia é conhecido como TiShBeAV, é um dia que tem o valor do Yom Kippur - dia do perdão, pois em muitos anos, sempre nesta data acontecia algo de ruim...  

 

 

0
0
0
s2sdefault