A Data foi 12 de Abril, mas o 13 foi o número da noite

O Pessach na Cúria metropolitana para uma cerimônia repleta de emoção e compartilhamento de sentimentos. Uma verdadeira união.

A união de 2 religiões que por muitos anos viveram uma separação eo calvário de ódios e disputas, agora, através de Pessach e de um laço maior de uma amizade profunda e bonita entre o Rabino Guershon eo Arcebismo Dom Jaime Spengler. 
Pessach é libertação ea Páscoa Cristã é uma renovação, ambas as conversas e as emendas são novas, mais elevadas e mais expansivas, onde cada um de nós acessa seu poder divino.

 

 

 

 

 


A Escola de Kabbalah na Cúria.
  

A mesa de número 13 foi reservada aos alunos da Kabbalah. Que cabalístico? 

Para muitos o cabalístico da cabeça, sem tração, sem trazer para compreensão mais profunda e capacidade de aderrar nela .... eo número 13 era uma temática da noite.

O 13 representam na kabbalah o amor ea unidade, o grande objetivo de construir um mundo melhor, curando como feridas das diferenças e das guerras que o ego propõem.

Casar os lados, sem que cada um pode perder como suas características, vislumbrar com um novo olhar o encontro de duas religiões.

Imortalidade, renascimento ... o que o número 13 nos remete, considerado o número sobrenatural, pois acima do 12, número natural, que representa o tempo, o 13 está além do tempo. Os tempos de luz ou os Templos de luz, que irmanam como religiões e como culturas, abraçam como diferentes partes, não é um espaço sagrado que não existem mais para nós.

O 13 na Kabbalah se refere a numerologia da palavra AHAVA, amor e ECHAD, um... o 13 do AZAR, na Kabbalah é o 13 da SORTE,  que UNE e busca compartilhar!

O 13 malditos para muitos em que o número é o mesmo que na sorte da Cura das feridas do passado, que vão encontrando espaços para uma cicatrização.

Um evento que com certeza é gravado na alma de todos os presentes. Parabens a todos que organizam e que lutam para concretizar esta atividade.

E o meu muito obrigada.

Adriana Finkelstein

0
0
0
s2sdefault